Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2018

Local de Crime e o uso do DNA forense como evidência física: Relato de dois casos de homicídio no Amazonas

Imagem
Apresentação de trabalho oral aprovado no XXIV Congresso de Criminalística em Florianópolis, 2017. Essa apresentação foi gravada ainda em casa, antes de ir a Floripa, portanto, desculpa a falta de dicção... rsrsrs.

Técnica do DNA familiar: uma ferramenta na resolução de crimes.

Imagem
Enquanto alguns métodos tais como a análise de fios de cabelo e a comparação de marcas de mordida tem sido alvo de críticas sobretudo com a falta de bases científicas, o teste de DNA permanece como a principal ferramenta para a investigação criminal baseada em ciências forenses. Que o DNA forense tem revolucionado a área da segurança pública isso, de fato, é incontestável. O desenvolvimento tecnológico nos últimos anos tem mostrado isso. Da recuperação de poucas células em locais de crime, a capacidade cada vez maior de análise e o uso de banco de dados traz um quadro estatístico de resultados de quase infalibilidade ao uso deste recurso poderoso. Mas nem tudo são rosas. Ainda há casos criminais que mesmo tendo perfil genético desenvolvido a partir de uma cena de crime ainda se tem grande dificuldade em chegar ao autor.

Para estes casos um recurso alternativo, que consiste em expandir o banco de dados de DNA, tem sido utilizado e tem demonstrado resultados. É a chamada pesquisa de DN…