Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2018

Mudança nos níveis de expressão gênica em tecidos pode ser utilizado para determinar o tempo de morte em cadáveres

Imagem
Conhecer o tempo da morte ou intervalo pós mortem (IPM) é uma informação crucial no curso de uma investigação de homicídio. Métodos normalmente utilizados visam observar as transformações cadavéricas e, a partir delas, tentar estimar o tempo decorrido após a morte. A tríade da morte, como é conhecido as três alterações muito utilizadas para determinação do IPM são Livor, Algor e Rigor, os quais fazem referências ao aparecimento de manchas hipostáticas, perda de temperatura do corpo e rigidez muscular, respectivamente.

A genética, que é utilizada na prática pericial para determinação de identificação humana de fluídos biológicos coletados na cena de um crime, agora pode ser utilizada também para determinação do IPM. Isso graças uma extensa e nova pesquisa sobre a atividade genética do tecido humano após a morte!!!



Um grande consórcio de geneticistas e biólogos moleculares tem medido a atividade genética de tecidos de pessoas vivas e mortas. Já foi descoberto que alguns genes se tornam…