Essa semana não se fala em outra coisa se não na suspeita de estupro ou de abuso sexual envolvendo os participantes do BBB12 Daniel e Monique. A delegacia foi acionada, o inquérito instaurado e lá vai a equipe de Peritos para levantar evidências sobre o fato examinando as roupas íntimas do casal. Mas você sabe como é feito o processamento de evidências em casos de estupro??? Este é o objetivo do artigo de hoje. Leiam e divirtam-se...


O Processamento das evidências de estupro


O estupro é uma experiência horrível para a vida de uma pessoa mas temos sorte nos dias de hoje pois as ciências forenses tem muitas ferramentas para processar as evidências de estupro. Por sua vez um processamento acurado e rápido pode ajudar a identificar um suspeito e levar a convicção de um júri.
Dentre as inovadoras maneiras e técnicas de processamento temos um recente trabalho de pesquisadores dos Estados Unidos que desenvolveram uma nova e mais eficiente abordagem. Com o novo método desenvolvido, o tempo necessário para manipulação da evidência tem significativamente diminuído.
Ao invés de 24 horas para processar o DNA para então realizar as análises, com o novo método são gastos míseros 30 minutos a uma hora de processamento. O método não traz apenas essa vantagem mas melhora drasticamente a recuperação de células espermáticas.


Após o abuso sexual


Para uma mulher que tem sido sexualmente abusada, a coleta de evidências envolvem o uso de swab para remover uma amostra da vagina. Quando se tem um preservativo se faz a coleta retirando amostras tanto de dentro como de fora do preservativo para se obter perfis tanto do autor como da vítima, respectivamente. Um exame das vestes íntima para busca de evidências do estupro também se faz necessário.
Um laboratório forense então analisa as amostras. Quando o caso é particularmente de repercussão na mídia, como no caso do BBB12, normalmente há uma pressão para que as análises sejam feitas o mais rápido possível, ainda mais quando o acusado é uma figura pública. Para outros casos entretanto, pode-se levar meses.
Na verdade uma amostra pode ser estocada e alternativamente, pode-se analisar as amostras apenas quando a data do julgamento está próxima. Infelizmente, a estocagem pode degradar a amostra o que significa dizer que os resultados podem ser menos acurados ou difíceis de interpretar.


Análise Laboratorial

Na análise de laboratório, as células masculinas e femininas são identificadas e isoladas do swab. Um detergente é utilizados para esta etapa. Os técnicos simplesmente adicionam enzimas nas celulas femininas para que estas tornem-se aptas para a análise de DNA. Após isso um detergente mais potente é utilizado para melhorar o acesso ao DNA em celulas espermáticas. O processo consome uma grande quantidade de tempo o que pode comprometer os testes além de constituir uma demora para a vitima do crime.

Um swab também tem que ser coletado do suspeito para determinar se o DNA é compatível com o DNA retirado da vítima. O novo método torna o processo mais eficiente pois a etapa de adição de enzimas que era feito durante a duração de uma noite não é mais necessária. 

Métodos Melhorados podem ajudar Vítimas de Estupro

Se este novo método for implementado pelos laboratórios de DNA forense, o tempo de processamento das evidências de estupro poderia ser reduzido em vários meses. Para as vítimas de abuso isto significa um final mais rápido para uma experiencia muito dolorosa e estressante.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quanto Ganha um CSI?

Video: Uso de luzes forense na busca de evidências

Eletroplessão e as diversas formas de morrer eletrocutado.