Perícia é obrigação em atropelamentos como o que causou Thor


Giuliander Carpes
Direto do Rio de Janeiro
O Código de Trânsito Brasileiro obriga a execução de uma perícia em todos os acidentes de trânsito com vítimas, afirma o diretor do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF) e especialista em perícia criminal de acidentes de trânsito, Charles Albert Andrade. "Os vestígios devem ser guardados pela primeira equipe que chegar ao local do acidente", afirma o perito. "Nem sempre isso é possível porque, às vezes, há risco de acontecer outro acidente", completou.
Segundo a Polícia Civil, este procedimento foi feito pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) no caso do atropelamento cometido por Thor Batista, herdeiro do bilionário Eike Batista, na rodovia Washington Luís, na noite de sábado. O perito afirma que a perícia pode colaborar para se chegar à velocidade do carro no momento do atropelamento.
"Mas é claro que são necessários outros dados para se verificar ao certo isso", explica ele. Andrade também refuta a obrigação de reter o carro depois do atropelamento - no caso de Thor, sua Mercedes SLK McLaren foi levada por seu advogado com a promessa de não fazer nenhum reparo, o que gerou muitos questionamentos.
"Não existe essa obrigação. O carro só é retido caso haja necessidade de testes que não podem ser feitos no local do acidente e da perícia, como exames para verificar se os freios estavam funcionando", ressaltou. Andrade ainda pontua que o ciclista também deve seguir as leis de trânsito. "Se ele está à pé carregando a bicicleta, vira pedestre. Mas, senão, tem que respeitar o sentido da via e sinalizações", explica o perito.
Algumas testemunhas afirmaram que o ciclista Wanderson Pereira dos Santos, 30 anos, foi atingido no acostamento, quando transitava na contramão do trânsito da rodovia. No entanto, Thor garantiu, por meio de nota, que atingiu Wanderson quando ele atravessava a via. O depoimento de Thor no caso está marcado para a próxima quinta-feira, na 61ª Delegacia de Polícia (Xerém). O perito Andrade afirma que este é um procedimento normal e tanto os envolvidos nos acidentes quanto as testemunhas podem prestar depoimentos logo após o acidente ou apenas mais tarde.

Comentários

  1. Quantas horaas a policia tem pra fazer a pericia no local do crime?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Quanto Ganha um CSI?

Eletroplessão e as diversas formas de morrer eletrocutado.

Video: Uso de luzes forense na busca de evidências